O que é Literatura?
   Literatura no Brasil
  Biografias
  Quinhentismo
    Literatura Jesuítica
  Barroco
    Arte Barroca
    Características
    Barroco no Brasil
    Autores
  Arcadismo
    Autores
  Romantismo
    Características
    Poesia - autores
    Prosa - autores
    Teatro
    Quadro resumo
  Realismo e Naturalismo
  Laifis de Literatura
   [+] Mais

  Jogos on-line
  Exercícios resolvidos
  Provas de vestibular

  Área dos Professores
  Biblioteca Virtual
  Glossário
  Linguagem literária

  Curiosidades
  Linha do tempo
  Links interessantes
  Notícias
  Fale conosco

 
Busca Geral

 

 

Glossário

 

B

 

Barroco

O Barroco, ou Seiscentismo, é um estilo artístico que abarca literatura, música, pintura, escultura e arquitetura surgido na Europa no final do século XVI e durante metade do século XVII. Tem como contexto histórico o Absolutismo, a Reforma Protestante e o Renascimento das Artes na chamada Época Clássica da Era Moderna, isto é, os primórdios do que conhecemos como Era Moderna.

No Brasil, as invasões holandesas, o fim da união ibérica, a descoberta de ouro na região das Minas Gerais e o declínio da economia açucareira fazem parte do contexto histórico de produção literária dos maiores representantes do período: Padre Antônio Vieira e Gregório de Matos Guerra. Além disso, a reafirmação do poder da igreja está associada à descoberta do ouro explica a luxuosidade com que as igrejas, símbolo do movimento no Brasil, eram construídas e ornadas (tanto na Europa quanto no Brasil).

A principal característica do período é o momento de tensão vivo entre o homem da época que oscila entre o teocentrismo, Deus como medida de todas as coisas, e o antropocentrismo, o homem como o centro do universo. Por causa desse movimento de reação contra o Renascimento (simetria e antropocentrismo), o barroco é caracterizado pela assimetria, pela irregularidade, pelo conflito e pela dissolução dos limites.


Outras denominações do Barroco:

Gongorismo: na Espanha, derivado do poeta Luís de Gôngora y Argote (1561 – 1627).

Marinismo: na Itália, por causa de Gianbattista Marini (1569 – 1625).

Eufuísmo: na Inglaterra, devido ao romance Euphues, or the anatomy of wit, do escritor John Lyly (1554 – 1606).

Preciosismo: na França, por causa do rebuscamento presente na corte do rei Luís XIV (1638 – 1715).

Silesianismo: na Alemanha, devido aos escritores da região da Silésia, responsáveis pela Escola Silesiana.


Referências:

D'ONOFRIO, Salvatore. Literatura Ocidental: Autores e obras fundamentais. São Paulo: Ática, 2002.
NICOLA, José de. Literatura Brasileira: das origens aos nossos dias. São Paulo: Editora Scipione, 2001.

 

Best-seller

É um termo em inglês que significa o livro mais vendido de seu gênero em determinado período de tempo. A partir da invenção da imprensa e da popularização dos romances é que os livros puderam ser impressos em larga escala atingindo um público cada vez maior. No entanto, o fato de um livro ser considerado um best-seller não significa que o livro seja o melhor de seu tempo. Há vários fatores que contribuem para que um livro alcance o êxito comercial, dentre eles uma narrativa cujas soluções agradem ao grande público e a publicidade, feita tanto pela editora nos principais veículos de comunicação quanto por pessoas influentes, críticos literários e professores. Geralmente, dentre os livros de ficção, os mais vendidos são os que visam o entretenimento dos leitores, sem grande aprofundamento psicológico ou filosófico.

O número de livros vendidos para ser considerado um best-seller varia de país para país, de acordo com o número de habitantes. Dessa maneira, um livro que venda determinados exemplares em Portugal não necessariamente seja considerado best-seller se o mesmo número de exemplares for vendido no Brasil, país com muito mais habitantes.

Além disso, um livro considerado best-seller em um ano, ou mesmo em uma década, não necessariamente fará parte do cânone literário de seu país, que é o conjunto de obras tomadas como modelos de excelência literária para próximas gerações de escritores.

Fonte: E-Dicionário de Termos Literários

 

Biblioteca

É o espaço físico onde se guardam coleções de livros. Pode ser pública ou particular e ainda por cima ser concreta ou virtual. Geralmente, nas bibliotecas públicas, os livros estão disponíveis para empréstimo mediante cadastro do leitor. De maneira mais abrangente, pode ser também qualquer coleção de informações publicadas em meio físico ou virtual, como livros, revistas, jornais e e-books. A biblioteca pública é uma das maiores contribuições culturais que uma cidade pode oferecer, pois facilita o acesso à literatura a todos os seus habitantes.



A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale conosco

Copyright © 2017 Só Literatura. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.